facebooktwitter     instagram

ARTE FINAL SELO 32 ANOS FUNDO TRANSPARENTE

Quinta | 12 de Agosto de 2021
Covid-19 - é preciso manter os cuidados!
Covid-19 - é preciso manter os cuidados!

Com a identificação de novas variantes do SARS-CoV-2, a associação de mutações específicas com o aumento da transmissibilidade do vírus e a confirmação da variante Delta no RS, as ações preventivas devem ser mantidas e reforçadas, independentemente do avanço da vacinação em todo país, em especial as seguinte:

A vacinação é uma estratégia de cuidado coletivo, uma medida de saúde
pública essencial para reduzir casos graves e diminuir o risco de morte.
• A vacinação não protege contra a contaminação e transmissão do vírus, porém
diminuindo sintomas e casos graves, ao longo do tempo diminui a presença do vírus
no ambiente.
• Quanto menor a quantidade de vírus circulando, ou seja, menor número de pessoas
com sintomas, menor a chance de novas variantes.
• As pessoas com alto risco de morte, mesmo com sistema vacinal completo, podem
apresentar quadro graves da doença.
• O uso da máscara é essencial para diminuir o risco de transmissão, entretanto a
máscara não substitui o distanciamento físico mínimo entre pessoas que moram em
casas separadas.
• O auto isolamento (ou isolamento consciente) - deve iniciar no momento da
identificação de qualquer sintoma respiratório até o momento que seja possível
excluir COVID-19 ou outras doenças virais respiratórias.
• Os sintomas respiratórios podem ser muito leves, tais como: tosse, espirros, dor de
cabeça, dor ou coceira na garganta, febre ou coriza. Nenhum sintoma deve ser
minimizado ou desvalorizado.

• Todos os moradores do domicílio devem evitar qualquer atividade fora da residência
desde a identificação de algum morador com sintomas respiratórios.
• Ambientes fechados sem ventilação ou fluxo de ar adequado podem favorecer a
contaminação entre pessoas com distanciamento superior a dois metros.
• Atividades na qual o uso de máscara seja impossível - consumir alimento ou
bebidas, aumentam o risco de contaminação.
• Atividades como cantar, falar alto, gritar ou exercícios físicos extenuantes
(cansativos ou que a pessoa sinta calor) apresentam potencial aumentado de
disseminação do vírus.

 Fonte: Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS)